Pedagogia

Unidade: Brasília
Modalidade: Licenciatura
integralização: A carga horária do curso (3.200 horas) será integralizada no mínimo 08 períodos (04 anos) e no máximo em 16 períodos (08 anos).
Portaria: Autorizado pela Portaria N° 370 de 20/04/2018 e publicado no D.O.U de 20/04/2018.

R$

476,10 *

48 parcelas

Valor sem desconto R$ 529,00

*Para pagamento pontual até o dia 10 de cada mês. Valores válidos para novos alunos.

 

O curso de Licenciatura em Pedagogia, como um curso de formação de professores, compreende a docência como ação educativa e processo pedagógico metódico e intencional, construído em relações sociais, étnico-raciais e produtivas, as quais influenciam conceitos, princípios e objetivos da Pedagogia, desenvolvendo-se na articulação entre conhecimentos científicos e culturais, valores éticos e estéticos inerentes a processos de aprendizagem, de socialização e de construção do conhecimento, no âmbito do diálogo entre diferentes visões de mundo.

Entender a docência como ação educativa significa discutir a formação de professores como o curso que torna o profissional apto a desenvolver suas atividades no ambiente escolar, mas, também, capaz de extrapolar este ambiente para todo e qualquer espaço formativo e educacional. Isto significa afirmar que o pedagogo é o profissional responsável pela organização do trabalho pedagógico, tanto em espaços escolares quanto não escolares.

O curso constitui-se com base nas Diretrizes Curriculares para Curso de Pedagogia, especificadas pelo órgão federal competente conforme (Resolução Nº 2, de 1º de julho de 2015).

O licenciado em Pedagogia entende dos princípios e métodos de ensino, da administração de escolas e da condução dos assuntos educacionais. Ele trabalha para garantir e melhorar a qualidade da educação. O profissional tem dois grandes campos de atuação: a administração e a atuação como professor, de modo que pode tanto gerenciar e supervisionar o sistema de ensino e orientar professores e alunos quanto dar aulas (para a educação infantil e as cinco primeiras séries do Ensino Fundamental). Em órgãos do governo, o pedagogo estabelece e fiscaliza a legislação de ensino em todo o país. Em escolas, ele orienta e dirige os professores e verifica o cumprimento dos currículos e das diretrizes educacionais do país. Em sala de aula, leciona nas séries iniciais do Ensino Fundamental e acompanha e avalia o processo de aprendizagem e as aptidões de cada estudante. Além disso, o graduado está habilitado para trabalhar com a inclusão de pessoas com necessidades especiais ou educação a distância.

A formação em Pedagogia passou por várias mudanças nos últimos vinte anos. Até três ou quatro anos atrás os cursos que formavam pedagogos tinham que definir “habilitações”, que definiam áreas específicas de atuação.

Quem desejava lecionar no ensino fundamental I – primeira à quarta série -, por exemplo, podia fazê-lo a partir do curso “normal” (de ensino médio, também denominado à época de “magistério”). Após a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1996, foi estabelecida a exigência de formação em pedagogia para tal, com prazo de dez anos para adequação à lei. Ou seja, hoje todo professor de ensino fundamental I deve ser pedagogo.

Entenda, portanto, que as profissões passam por mudanças ao longo da história, o que poderá ocorrer também no futuro. Isto indica o rumo de nossa resposta.

A necessidade de formação de educadores é grande em nosso país. Nossa população é predominantemente jovem, e precisa de quem a conduza ao mundo mais amplo dos adultos. A instituição escolar tem papel decisivo para tal, o que determina exigências sociais quanto à formação de educadores.

Na década de 1990 o governo federal liberou a abertura de inúmeros cursos de nível superior e entre eles os cursos de Pedagogia lideraram o número de vagas abertas. Em outros termos, há um grande campo de trabalho  necessidade social de educadores mas o mercado de trabalho vagas disponíveis e valorização salarial não cresceu na mesma proporção.

Sintetizando: hoje o campo de trabalho á amplo, mas o mercado apresenta dificuldades em função do número de pessoas que desejam ingressar nele. Em termos de opções, o pedagogo pode atuar como professor na educação infantil (pré-escola), na educação fundamental I (professor do primeiro ao quinto ano), como coordenador ou supervisor de ensino, como orientador educacional, dirigindo suas ações ao acompanhamento do desenvolvimento dos alunos, e como diretor escolar.

Para cada função, o mercado exige experiência e qualificações que vão além da formação básica que a graduação oferece (competências desenvolvidas pela prática, cursos de extensão, pós-graduação).

Por fim, outras opções podem ser encontradas em organizações não vinculadas ao sistema oficial de ensino, como as ONGs (Organizações não governamentais), hospitais (na área denominada pedagogia hospitalar) ou em empresas (na área de treinamento e desenvolvimento profissional) passando pela educação à distância.

O que você pode fazer

Administração escolar Gerenciar os recursos humanos, materiais e financeiros dos estabelecimentos de ensino.

Ensino Lecionar na Educação Infantil e nas cinco primeiras séries do Ensino Fundamental.

Coordenação pedagógica Acompanhar, orientar e avaliar os professores, a rotina da escola e o processo de aprendizagem dos alunos.

Educação especial Desenvolver material didático e ministrar aulas para crianças e adultos portadores de necessidades especiais.

Orientação educacional Dar assistência aos estudantes com o uso de métodos pedagógicos e psicológicos.

Pedagogia empresarial Desenvolver e implantar projetos educacionais culturais para empresas, ONGs e outras instituições.

Pedagogia hospitalar Atuar com processos educativos de crianças e jovens internados.

Supervisão educacional Orientar professores e educadores e avaliar seu trabalho, com o intuito de melhorar a qualidade do ensino.

Objetivo geral

O curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Ideal, tem como objetivo geral formar docentes para exercer as funções de magistério na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, nos cursos de Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos; na modalidade Normal, na Educação Profissional na área de participação em atividades da gestão de processos educativos, no planejamento, implementação, coordenação, acompanhamento e avaliação de atividades e projetos educativos; e em outras áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos.

Objetivos específicos

  • Planejar, executar e avaliar atividades educativas;
  • Aplicar ao campo da educação os conhecimentos filosóficos, históricos, antropológicos, ambientais ecológicos, psicológicos, linguísticos, sociológicos, políticos, econômicos e culturais;
  • Oportunizar a construção de um repertório de informações e habilidades composto por pluralidade de conhecimentos teóricos e práticos para o exercício da profissão;
  • Desenvolver currículo fundamentado em princípios de interdisciplinaridade, contextualização, democratização, pertinência e relevância social, ética e sensibilidade afetiva e estética;
  • Identificar a escola como organização complexa que tem a função de promover a educação para à cidadania fundamentada no respeito as diferenças e diversidade humana;
  • Pesquisar, analisar e aplicar resultados de investigações de interesse da área educacional; e
  • Orientar a participação na gestão de processos educativos e na organização e funcionamento de sistemas e instituições de ensino.
  • Planejar, executar, coordenar, acompanhar e avaliar tarefas próprias do setor da Educação e avaliação de projetos e experiências educativas não-escolares;
  • Produzir a difusão do conhecimento científico-tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não-escolares

O perfil do egresso do curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Ideal está de acordo com o Art. 5º da Resolução CNE/CP Nº 1, de 15 de maio de 2006.

O egresso do curso de Pedagogia deverá estar apto a:

I – atuar com ética e compromisso com vistas à construção de uma sociedade justa, equânime e igualitária;

II – compreender, cuidar e educar crianças de zero a quatro anos, de forma a contribuir, para o seu desenvolvimento nas dimensões, entre outras, física, psicológica, intelectual e social;

III – fortalecer o desenvolvimento e as aprendizagens de crianças do Ensino Fundamental, assim como daqueles que não tiveram oportunidade de escolarização na idade própria;

IV – trabalhar, em espaços escolares e não escolares, na promoção da aprendizagem de sujeitos em diferentes fases do desenvolvimento humano e nos diversos níveis e modalidades de ensino;

V – reconhecer e respeitar as manifestações e necessidades físicas, cognitivas, emocionais, afetivas dos educandos nas suas relações individuais e coletivas;

VI – ensinar Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História, Geografia, Artes, Educação Física, de forma interdisciplinar e adequada às diferentes fases do desenvolvimento humano;

VII – relacionar as linguagens dos meios de comunicação à educação, nos processos didático-pedagógicos, demonstrando domínio das tecnologias de informação e comunicação adequadas ao desenvolvimento de aprendizagens significativas;

VIII – promover e facilitar relações de cooperação entre a instituição educativa, a família e a comunidade;

IX – identificar problemas socioculturais e educacionais com postura investigativa, integrativa e propositiva em face de realidades complexas, com vistas a contribuir para superação de exclusões sociais, étnico-raciais, econômicas, culturais, religiosas, políticas e outras;

X – demonstrar consciência da diversidade, respeitando as diferenças de natureza ambiental-ecológica, étnico-racial, de gêneros, faixas geracionais, classes sociais, religiões, necessidades especiais, escolhas sexuais e entre outras;

XI – desenvolver trabalho em equipe, estabelecendo diálogo entre a área educacional e as demais áreas do conhecimento;

XII – participar da gestão das instituições contribuindo para elaboração, implementação, coordenação, acompanhamento e avaliação do projeto pedagógico;

XIII – participar da gestão das instituições planejando, executando, acompanhando e avaliando projetos e programas educacionais, em ambientes escolares e não escolares;

XIV – realizar pesquisas que proporcionem conhecimentos, entre outros: sobre alunos e alunas e a realidade sociocultural em que estes desenvolvem suas experiências não escolares; sobre processos de ensinar e de aprender, em diferentes meios ambiental ecológicos; sobre propostas curriculares; e sobre organização do trabalho educativo e práticas pedagógicas;

XV – utilizar, com propriedade, instrumentos próprios para construção de conhecimentos pedagógicos e científicos; e

XVI – estudar e aplicar criticamente as diretrizes curriculares e demais determinações legais e políticas.

Concluintes do Ensino Médio ou EJA e demais interessados.

Prof. Me. Ronaldo Soares Farias

Contato
E-mail: coord.ped@unideal.edu.br
Telefone: (61) 3388-0809      Ramal: 214

Mine Currículo:

Graduado em Letras pela Universidade Paulista (2004). Especialização em Docência no Ensino de Língua e Literatura pela Universidade do Estado de Goiás (2006). Mestre em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal de Goiás (2015).  Coordenador e Professor do curso de Letras e Pedagogia da Faculdade das Águas Emendadas-FAE. Professor na Universidade Estadual de Goiás, UEG (2007-2009). Desde 2006 é professor da Secretaria de Educação do Estado de Goiás. Tem experiência em Letras, com ênfase em Literatura brasileira.

Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4221574D6


Ano: Descrição: Anexo:
2018 Matriz Curricular Arquivo para download

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

A faculdade dispõe de um laboratório de informática com 30 (trinta computadores), e um quadro interativo para ensino e manuseio de programas e aplicativos de todos os cursos. A fim de dar suporte aos cursos, os alunos terão acesso aos Laboratórios de Informática, dotados de Microcomputadores, Impressoras, Scanners, com os quais os alunos irão se familiarizar no trato das questões inerentes à sua profissão e garantir o bom desenvolvimento das atividades acadêmicas. O pessoal técnico realizará procedimentos para conservação dos equipamentos, manutenção preventiva, corretiva e de emergência, incluindo:

  • Substituição de peças de equipamentos em condições de uso;
  • Reformas de instalações e equipamentos de forma a minimizar a probabilidade da ocorrência de incidentes e interrupções nas rotinas de trabalho; e
  • Consertos e reformas necessárias.

A reposição de materiais de consumo será compatível com a demanda das atividades realizadas em cada período letivo. O planejamento da atualização tecnológica dos laboratórios prevê disponibilidade de recursos para revisão semestral das condições dos equipamentos nos períodos de férias e recesso escolar.

O uso do laboratório é feito mediante reserva, conforme as normas de seu regulamento próprio (ANEXO XIII).

BRINQUEDOTECA

A brinquedoteca da Faculdade Ideal constitui-se em um espaço destinado ao Curso de Pedagogia, responsável pela produção, utilização e avaliação de materiais educativos para enriquecimento curricular do Curso, projetos de pesquisa, extensão e atividades lúdicas nas diversas áreas do conhecimento, atendendo as disciplinas do Curso. A brinquedoteca dispõe de regulamento próprio.

FIGURA . Brinquedoteca

brincedoteca

Fonte: Imagem Institucional

LABORATÓRIO MULTIUSO (PRÁTICA DE ENSINO)

O laboratório multiuso é um espaço pedagógico destinado a atividades diversas de todos os cursos da faculdade. Para o curso de Pedagogia sua finalidade esta voltada para atividades de práticas pedagógicas de forma geral para favorecer a aproximação entre a formação teórica e a formação prática do futuro pedagogo mediante o planejamento e a efetivação de oficinas relacionadas aos fundamentos e às metodologias de ensino empregadas tanto na educação infantil quanto no ensino fundamental anos iniciais.

Como prática de ensino o espaço se organiza para a promoção de atendimento destinado ao acadêmico que esteja realizando o estágio curricular. Esta ação será orientada pelos docentes do curso que poderão fornecer o empréstimo de material pedagógico confeccionado no laboratório, bem como instruções para a elaboração de planos de aula que empreguem no ensino de conteúdos e temas os procedimentos originários das oficinas de ensino e aprendizagem, juntamente com a  aplicação e utilização  de recursos didáticos como uso de equipamentos, métodos e técnicas, feira de ciências ou diversas atividades práticas condicionadas à necessidade da disciplina. Para a utilização do laboratório poderá ser feita reserva na secretaria e a manutenção e uso de equipamentos específicos serão de responsabilidade do docente.

Autorizado pela Portaria N° 370 de 20/04/2018 e publicado no D.O.U de 20/04/2018.


Descrição: Anexo:

Uma das prioridades da Faculdade Ideal é a integração da pessoa com deficiência, desde limitação física, intelectual ou dificuldades de aprendizagem. Preocupa-se em proporcionar acessibilidade às pessoas com mobilidade reduzida (permanente ou temporária) e à pessoa com deficiência, que apresente completo ou parcial comprometimento de suas capacidades motoras, visuais, auditivas ou quaisquer outras que necessitem de auxílio na busca por condições igualitárias, bem como aos portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

A Instituição se compromete em prover infraestrutura para proporcionar sala de apoio especial para os alunos com deficiência visual e auditiva, desde o seu ingresso até a conclusão do curso, mediante solicitação encaminhada pela pessoa portadora de necessidades especiais temporárias ou permanentes. As instalações da faculdade foram projetadas em conformidade com a Lei de Acessibilidade – Decreto nº 5.296 de 2 de dezembro de 2004 e compreende:

  • Acesso aos espaços de uso coletivo; reserva de vagas no estacionamento da Instituição;
  • Rampa e elevador propiciando circulação de cadeira de rodas; portas e banheiros com espaços adequados ao acesso de cadeira de rodas; Barras de apoio nas paredes dos banheiros, lavabos, bebedouros etc.

Quanto ao portador de deficiência visual, se houver necessidade a IES equipará com máquina de datilografia braile, impressora braile acoplada ao computador, sistema de síntese de voz, gravador e fotocopiadora que amplie textos, software de ampliação de tela, equipamento para ampliação de texto para atendimento a aluno com visão subnormal, lupas, réguas de leitura, scanner acoplado ao computador. Fazendo-se necessário, será também adquirido gradual acervo bibliográfico em braile e de fitas sonoras para uso didático.

Para os portadores de deficiência auditiva, caso a instituição tenha aluno portador desta deficiência, providenciará, se necessário, intérprete de língua de sinais/língua portuguesa, principalmente em época de provas. Será flexível na correção das provas escritas, valorizando o conteúdo semântico e estimulando o aprendizado da língua portuguesa na modalidade escrita, para uso de vocabulário pertinente às disciplinas do curso em que o aluno estiver matriculado.

O apoio psicopedagógico será uma oferta constante para o aluno que dele necessitar e será realizado pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico – NAP, que busca assistir aos discentes, no sentido de superar dúvidas e ansiedades, com ações de integração do aluno à vida acadêmica, de favorecer o desenvolvimento pessoal, social e cultural, essenciais à formação de futuros profissionais, além de possibilitar uma participação efetiva na melhoria da qualidade da aprendizagem. Vale ressaltar que o NAP também prestará assistência aos docentes e Corpo técnico-administrativo. São Funções do NAP:

  • Oferecer suporte a docentes e discentes, para um melhor aproveitamento no processo ensino aprendizagem;
  • Sensibilizar discentes, docentes e corpo técnico a participar de atividades desenvolvidas pela CPA e pela NAP, considerando a importâncias destes agentes para o processo de aprendizagem; Mediar situações que envolvam o relacionamento do discentes com os demais profissionais da Instituição;
  • Incluir os alunos com necessidades educacionais especiais através de ações específicas;
  • Manter articulação com a Comissão Própria de Avaliação (CPA), responsável, colaborando na sensibilização dos discentes, docentes e corpo administrativo para participação no processo de auto avaliação institucional, utilizando seus resultados como parâmetro para o trabalho de apoio psicopedagógico;
  • Criar espaço de escuta;
  • Observar, entrevistar e fazer devolutiva;
  • Agir com ética, transparência e imparcialidade, preservando a identidade dos discentes e docentes e corpo administrativo;
  • Manter em sigilo informações recebidas durante os atendimentos, assim como deixar em ordem o sistema de registro, comunicação e encaminhamentos.

O Trabalho de Conclusão de Curso – TCC – é uma atividade obrigatória, definida nas Diretrizes Curriculares do Curso e tem por objetivo iniciar o aluno na pesquisa e na sistematização do pensamento sob a forma de trabalho científico. É componente curricular e está dividido em duas Disciplinas: TCC I e TCC II, ofertados no 7º e 8º semestres respectivamente, com carga horária total de 270 horas. O TCC dispõe de Regulamento Próprio definido pelo NDE e aprovado pelo CONSAD.

O aluno será orientado durante o curso a desenvolver o TCC não apenas como um trabalho que permitirá que seja aprovado, mas sim como um trabalho que mostrará todo o seu conhecimento, sua capacidade exploratória e de pesquisador assim como de um profissional capaz de elaborar e desenvolver um projeto.

Será designado um professor orientador que deverá possuir experiência/formação adequados ao eixo de formação escolhido pelo aluno, que deverá apresentar um trabalho direcionado à área de atuação do Curso Superior.

ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito da Faculdade FAE.

Informações

E-mail: coordenadorestagio@unideal.edu.br

  1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO
    • APRESENTAÇÃO

Conforme disposto na Lei nº 11.788/2008, o estágio é um ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior (IES).

O estágio deve fazer parte do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) e integrar o itinerário formativo do educando. As atividades de extensão, de monitorias e de iniciação científica na educação superior, desenvolvidas pelo estudante, somente poderão ser equiparadas ao estágio em caso de previsão no PPC. Além disso, é importante considerar que o estágio não cria vínculo empregatício de qualquer natureza, e deve observar os seguintes requisitos:

O Manual de Estágio Curricular Supervisionado está organizado de forma objetiva e prática, buscando definir informações e conceitos básicos do conhecimento prático pedagógico, através do procedimento para o Estágio Supervisionado. Nele, você encontrará todos os procedimentos e documentos necessários ao Estágio, devendo o aluno buscar a orientação do Professor Orientador, antes de seu início e de qualquer preenchimento.

  • DEFINIÇÃO
    • Estágio

Significa aprendizagem, ou seja, estudos práticos para aprendizagem e experiência em determinado assunto ou profissão aprimoramento do desenvolvimento profissional. Assim, o Estágio Supervisionado consiste em trabalho obrigatório de campo, no qual as atividades práticas são exercidas de forma orientada, sinalizando o seguinte aspecto: “Ser interpretado como um ponto convergente entre a teoria e a prática, percebendo-o como um elo facilitador no ajustamento natural do aluno, no sentido de melhor receber adequação e entendimento do mercado de trabalho no qual terá de amar”.

  • Estágio Não é Emprego

O estágio de estudantes não se confunde e não deve se confundir com o emprego, quer de caráter temporário, quer de duração indeterminada.

  • Estágio no Próprio Emprego

O empregado que, por ser estudante, necessitar da realização de um período de estágio, pode fazê-lo nas dependências da própria empresa, sem perder a condição de empregado. Neste caso, se o período de estágio ocorrer em horário ou áreas distintas do expediente normal de trabalho, a empresa deve formalizar o estágio com a documentação legal exigida e com a interveniência obrigatória da instituição de ensino, para comprovação perante a fiscalização trabalhista.

  • FINALIDADE

A finalidade do estágio é propiciar a complementação do ensino e da aprendizagem a serem planejados, executados, acompanhados e avaliados segundo os currículos, programas, calendários escolares, a fim de se constituírem em instrumentos de integração, em termos de treinamento prático, aperfeiçoamento técnico-cultural, científico e relacionamento humano.

  • OBJETIVOS DO ESTÁGIO
  • Integrar o processo de ensino, pesquisa e aprendizagem;
  • Aprimorar hábitos e atitudes profissionais;
  • Proporcionar aos alunos a oportunidade de aplicar habilidades desenvolvidas durante o curso;
  • Conhecer a realidade do mercado de trabalho;
  • Possibilitar o confronto entre o conhecimento teórico e a prática adotada;
  • Oferecer diferentes caminhos ao estudante para que se defronte com problemas concretos de processo de aprendizagem e da dinâmica própria do espaço escolar, buscando alternativas de solução em conjunto;
  • Proporcionar segurança ao aluno no início de suas atividades profissionais, dando-lhe a oportunidade de executar tarefas relacionadas às suas áreas de interesse e do domínio adquirido;
  • Estimular o desenvolvimento de espírito científico, através do aperfeiçoamento profissional;
  • Agregar valores junto ao processo de avaliação institucional, a partir do resultado do desempenho do aluno no mercado de trabalho;
  • Possibilitar ao estagiário contato direto com situações reais que lhe permitem planejar, orientar, controlar e avaliar o processo ensino aprendizagem em instituições de educação básica e/ou de outros ambientes sócio-educativos.

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A prática do Estágio Curricular Supervisionado, muito mais do que o cumprimento de um requisito legal, constitui-se num espaço privilegiado de aprendizado para o discente em contato com a realidade. A introdução do estudante na realidade interinstitucional, em que terá possibilidade de aplicar as aprendizagens adquiridas durante sua formação e socializar sua experiência com seus pares em reflexão conjunta com os professores orientadores, será fundamental para a inserção no mercado de trabalho. Esta experiência, inevitavelmente, fará com que reflita com mais profundidade sobre o Curso e a carreira de profissional da formação.

Considerando esses pressupostos o Estagio Curricular Supervisionado do curso de Pedagogia acontecerá no decorrer dos 5º, 6º, 7º e 8º semestres, com a seguinte configuração:

QUADRO 3. Organização do Estágio

Período Disciplina CH Carga horarias
Teórica Prática Total
Estágio Supervisionado I – Educação Infantil 08 30 90 120
Estágio Supervisionado II – Ensino Fundamental I 08 30 90 120
Estágio Supervisionado III – EJA e Ambientes Não Escolares 05 30 45 75
Estágio Supervisionado IV – Gestão Educacional 06 30 60 90
Total 20 60 345 405

QUADRO 4:  Ementas e atividades do Estágio Supervisionado

Disciplina Ementa
Estágio Supervisionado I  Educação Infantil Realização de Estágio Supervisionado na Educação Infantil. Observação e participação em atividades pedagógicas sob a supervisão do professor regente. Estudo do currículo da Educação Infantil. Reflexão sobre o trabalho pedagógico.
Estágio Supervisionado II       Ensino Fundamental I Realização de Estágio Supervisionado nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental. Observação e participação em atividades pedagógicas sob a supervisão do professor regente. Estudo do currículo do Ensino Fundamental. Reflexão sobre o trabalho pedagógico.
Estágio Supervisionado III EJA e Ambientes Não Escolares Realização de Estágio Supervisionado no EJA e em Ambientes Não Escolares. Observação e participação em atividades pedagógicas no EJA e em Ambientes Não Escolares sob a supervisão do professor regente. Características e áreas de inserção da Educação em Ambientes Não Escolares. Dimensões políticas, sociais e culturais da Educação em Ambientes Não Escolares.
Estágio Supervisionado IV – Gestão Educacional Realização de Estágio Supervisionado em Gestão Educacional. Análise da organização e funcionamento escolar, coordenação pedagógica e gestão. Participação nas atividades de planejamento, conselho de classe, reuniões pedagógicas com docentes e pais. Estudo e análise crítica da gestão escolar.

Além do Regulamento de Estágio Supervisionado, existem também documentos de natureza didático-pedagógica que orientarão o estudante em sua prática, em todas as etapas do curso, no contexto institucional e comunitário, no planejamento de estágio e na preparação das atividades, a sistematização de relatórios, até a apresentação do relatório final. Os estudantes deverão cumprir atividades de Estágio Curricular Supervisionado com uma carga horária mínima de 400 (quatrocentos horas), conforme prevê a legislação.

Assim, o Estágio do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Ideal está estruturado a partir de uma dinâmica de inserção na realidade social e laboral própria da Pedagogia contribuindo na formação profissional, tendo como objetivo geral proporcionar a vivência de situações práticas relacionadas à área. Este possibilita ao acadêmico a compreensão do seu papel social junto à comunidade, interagindo com ela por meio da experimentação dos conhecimentos teórico-práticos construídos durante o Curso, oportunizando reflexões, análise e interpretação de dados, fatos, situações e diálogo com os diferentes autores e teorias estudados.

O Estágio do curso de Pedagogia será coordenado pelo Núcleo de Prática, Pesquisa e Extensão – NUPPE, sendo de sua competência:

  • organizar, coordenar e supervisionar as atividades de estágio;
  • orientar e assessorar os estagiários fornecendo-lhes, sempre que necessário, subsídios para a formulação de programas e relatórios individuais;
  • dar conhecimento, periodicamente, à Coordenação de Curso quanto ao desenvolvimento das atividades de estágio e apresentar semestralmente, relatório geral das atividades;
  • manter devidamente arquivados todos os documentos referentes às atividades de estágio e zelar pela sua guarda;
  • fixar os cronogramas e os prazos das atividades de Estágio;
  • baixar normas e orientações aos estagiários ouvido o Coordenador de Curso e observadas as disposições legais e regimentais; e
  • exercer quaisquer outras atribuições que lhe forem conferidas por Lei, e pelo Regimento Interno.

O NUPPE proporá, por regulamento próprio, a forma, o desenvolvimento e a avaliação das atividades de Estágio, aprovado pela Coordenação de curso e pelo NDE.

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA, PESQUISA E EXTENSÃO – NUPPE

ÂMBITO E FINALIDADE

O Núcleo de Prática, Pesquisa e Extensão consiste num órgão de apoio didático-pedagógico e tem a finalidade de organizar, acompanhar e colaborar com a execução das atividades de estágios supervisionado e extracurricular a serem realizadas pelos alunos dos cursos de graduação da Faculdade Ideal.

OBJETIVOS DO NUPPE

I – Gerenciar em consonância com as Coordenações de Curso, todo o processo de desenvolvimento de práticas; estágios supervisionados ou extracurricular ou não, dos cursos de graduação;

II – Integrar os cursos de graduação com a comunidade, com vistas à melhoria da qualificação profissional;

III – – Atender o aluno em fase de estágio, para orientar o acadêmico sobre a estruturação e fundamentação legal do Estágio Supervisionado Curricular e Extracurricular;

IV – Prover a infraestrutura necessária para o atendimento aos alunos em fase de estágio supervisionado;

V – Estabelecer intercâmbio entre os cursos de graduação e todas as empresas, organizações, instituições que, de certa forma, propiciem estágios aos alunos de graduação;

VI – Familiarizar os estudantes dos cursos de graduação com o mercado de trabalho e mantê-lo informado sobre as oportunidades profissionais disponíveis;

VII – Organizar e manter atualizado um cadastro automatizado referente às oportunidades de estágios para os cursos de graduação;

VIII – Efetivar metodologia de organização e acompanhamento do estágio, incluindo atividades de supervisão, visita e avaliação de estágio.

IX – Protocolar todos os documentos entregues ao NUPPE;

X – Checar condições dos acadêmicos nas entidades que realizam estágio;

ORGANIZAÇÃO DO NUPPE

O NUPPE será constituído da seguinte estrutura administrativa e deliberativa:

I- Coordenação do NUPPE;

II- Coordenação do Estágio Supervisionado;

III- Orientador de Estágio Supervisionado;

IV- Supervisor de Estágio;

V- Discentes Estagiários.

ATRIBUIÇÃO DA COORDENAÇÃO DO NUPPE

Compete ao Coordenador do NUPPE:

I – Elaborar relatórios periódicos sobre as atividades do Núcleo;

II – Divulgar as oportunidades de estágios disponíveis;

III – Elaborar e atualizar o Manual de Estágio Supervisionado (normas gerais, direitos e deveres do estagiário e dinâmica de encaminhamento às instituições);

IV – Divulgar para as empresas, organizações e instituições a condição e disponibilidade dos discentes para a realização de estágios, sempre em consonância coma coordenação de curso, realizando desta forma a divulgação do curso junto à comunidade em que a Faculdade esta inserida;

V – Colaborar na ação de firmar convênios ou outras cooperações para proporcionar, reciprocamente estágios nas diversas áreas;

VI – Representar, na área de interesse, da faculdade junto a Empresas, públicas e privadas, órgãos Públicos e Institutos de Pesquisa com os quais a faculdade mantem convênios de estágio.

 

 
 
 


REDES SOCIAIS

   


Nossas Unidades


Unidade Planaltina-DF
Departamento de Controle Acadêmico - DCA
(61) 3388-0809
(61) 99861-8800
atendimento@unideal.edu.br
Av. Independência – SCC Quadra 01
Bloco C - Edifício Plaza
Planaltina-DF, CEP:73310-303

Unidade Alto Horizonte - GO
Departamento de Controle Acadêmico - DCA
(62) 3383-3006
(62) 98221-3099
atendimento@unideal.edu.br
Avenida Osmar Rosa da Silva,
esq. c/ Rua Belém, Setor Sul
Alto Horizonte-GO, CEP: 76560-000

Faculdade Ideal – Unideal | Ideal é ter você!
2018 - Todos os direitos reservados.
Voltar ao topo