Regulamento

 

CAPÍTULO I

DOS OBJETIVOS

Art. 1º. Oportunizar ao estudante de graduação a vivência no campo da didática, a dedicação e aprofundamento nos estudos da disciplina ou área de que seja monitor.

Art. 2º. Fornecer subsídios ao corpo docente, viabilizando um melhor atendimento aos alunos nas respectivas disciplinas curriculares.

Art. 3º. Incentivar a participação em experiência didática, despertando no discente o interesse pela carreira do magistério.

Art. 4º. Contribuir para o desenvolvimento de novas práticas pedagógicas, tendo em vista a melhoria do ensino de Graduação.

Art. 5º. Aproximar discentes de docentes em especial quando da elaboração do plano de ensino.

CAPÍTULO II

DAS ATRIBUIÇÕES DO MONITOR

Art. 6º. O monitor deve auxiliar os professores nas tarefas acadêmicas. Considera-se parte integrante desse apoio a preparação de material de estudo e pesquisa e avaliações diversas.

Art. 7º. Auxiliar o professor na condução de trabalhos práticos e na preparação de material didático e experimental seja em sala de aula, em laboratório ou mesmo em aulas de campo.

Art. 9º. Auxiliar o professor na indicação de material e/ou fontes a serem estudadas antes da aula, visando à participação efetiva dos discentes.

Art. 10. O monitor deve resolver, antecipadamente, as atividades elaboradas pelo professor e questionar os discentes sobre supostas dificuldades.

Art. 11. O monitor é responsável por promover constante orientação e esclarecimento de dúvidas aos discentes da disciplina, servindo de elo entre o discente e docente, facilitando a efetivação do ensino-aprendizagem, contribuindo para a redução de índices de reprovação.

Art. 13. O monitor tem a atribuição de elaborar relatório bimestral de suas atividades.

Parágrafo único: O relatório será preenchido em formulário próprio, deverá ser assinado pelo monitor e pelo professor orientador e em seguida entregue na Coordenação do Curso.

Art. 14. O monitor poderá, em caso de falta do professor, aplicar exercícios de fixação desde que acordado entre os membros da turma e o docente;

Parágrafo único. O monitor não poderá, em qualquer hipótese, substituir o professor em aulas teóricas ou práticas, ou mesmo desempenhar atividades administrativas da responsabilidade do professor. A monitoria preestabelece atividades de auxílio em que o monitor exerça sua condição de aprendiz.

Art. 15. Comprometer-se com a sua área da monitoria e desenvolver junto ao professor coordenador, pesquisas e estudos a serem apresentados em seminários, congressos ou qualquer outro evento que priorize a divulgação da monitoria da faculdade.

CAPÍTULO III

DAS ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR ORIENTADOR

Art. 16. Elaborar o projeto de monitoria para assistência a sua disciplina, contendo orientações específicas da área, como: atividades, metodologia, avaliações de desempenho e cronograma de realização.

Art. 17. Registrar a frequência do monitor às tarefas planejadas.

Art. 18. Elaborar relatório ao final da vigência do projeto de monitoria (02 semestres letivos), contemplando todas as tarefas planejadas e executadas, bem como anexar os dados comprobatórios do desempenho do monitor.

CAPÍTULO IV

DA VIGÊNCIA

Art. 19. A monitoria tem duração de 01 (um) semestre letivo podendo haver recondução por igual período.

Parágrafo único. A monitoria é passível de cancelamento a qualquer tempo desde ocorra uma das situações a seguir:

  1. a) solicitação do monitor;
  2. b) solicitação do professor orientador;
  3. c) incidência de pena disciplinar apresentada pelo orientador;
  4. d) por insuficiência ou cessação de quesitos regulamentares que possibilitam a concessão.

CAPÍTULO V

DA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO

Art. 20. A solicitação de inscrição deverá ser feita em requerimento próprio, constando da assinatura do aluno proponente e do professor orientador à Secretaria Acadêmica para posterior análise da Coordenação de Curso que referendará o pleito.

Art. 21. É permitido a todo aluno regularmente matriculado e em dias com suas obrigações junto à Instituição a solicitação de inscrição em monitoria.

Art. 22. As inscrições ficarão abertas por no mínimo 5 (cinco) dias e no máximo 15 (quinze) dias a contar da divulgação da abertura das vagas.

Art. 23. A seleção dos monitores será feita diretamente pelo Professor responsável pela disciplina pleiteada na qual o docente utilizará de critérios intelectuais, morais, éticos, de assiduidade, pontualidade, interesse, comprometimento e participação nas atividades em sala.

Parágrafo 1º. Fica a critério do docente a aplicação de prova de proficiência para avaliar o nível dos postulantes às vagas de monitoria.

Parágrafo 2º. Em caso de aplicação de prova de proficiência, será considerado aprovado o candidato que obtiver pontuação igual ou superior a 7,0.

Art. 24. Uma vez selecionados os candidatos o professor orientador deverá preparar uma relação dos nomes de seus monitores acompanhada de:

a) Plano de atividades de monitoria;

b) Termo de compromisso específico.

 CAPÍTULO VI

DO REGIME DA ATIVIDADE

Art. 26. O monitor será exclusivamente orientado pelo professor responsável pela disciplina na qual ocorrerá a monitoria.

Art. 27. As atividades de monitoria não podem prejudicar em nenhuma hipótese suas atividades discentes sob pena de cancelamento das mesmas.

Art. 28. O plano de atividades da monitoria deverá ser elaborado pelo professor orientador em conjunto com o monitor.

Art. 29. A monitoria ocorrerá sem vínculo empregatício com a IES com carga horária máxima de 06 (seis) horas por semana.

Parágrafo único. As atividades de monitoria deverão ser realizadas fora da sala de aula salvo para atender o previsto no Art. 14 do presente regulamento.

CAPÍTULO VII

DO CONTROLE DA MONITORIA

Art. 30. O professor orientador deverá controlar as atividades do monitor bem como zelar pelo cumprimento do plano de atividades.

Art. 31. A faculdade emitirá semestralmente declaração de cumprimento de carga horária de monitoria a todo monitor que concluir a carga horária estipulada para a mesma.

CAPÍTULO VIII

DA IMPOSSIBILIDADE DE PARTICIPAÇÃO EM SELEÇÃO DE MONITORIA

Art. 32. Haverá impossibilidade de participação no processo seletivo nas situações em que o discente:

  1. a) Esteja em regime de dependência na disciplina pleiteada;
  2. b) Tenha sido reprovado na disciplina pleiteada no ano letivo anterior à realização do processo seletivo em vigor;
  3. c) Possua pendência com o financeiro e/ou com a biblioteca desta IES;
  4. d) Tenha sofrido penalidade disciplinar nos últimos semestres;

CAPÍTULO IX

DA PERMANÊNCIA NA MONITORIA

Art. 33. A permanência do aluno na monitoria será condicionada cumulativamente à:

  1. a) Assiduidade nas atividades de monitoria;
  2. b) Cumprimento das atribuições da monitoria;
  3. c) Assiduidade às aulas acadêmicas (mínimo de 75%);
  4. d) Desempenho satisfatório nas atividades de monitoria em conformidade com a avaliação do orientador e com aval da coordenação.

 CAPÍTULO X

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS

Art. 34. As disposições constantes do presente regulamento poderão ser alteradas ao todo ou em partes pela Coordenação desde que aprovadas pelo CONSED.

Art. 35. Os casos omissos serão tratados pela Coordenação de Curso nos limites de suas atribuições.

Art. 36. A inscrição para concorrer a vagas de monitoria implica na total aceitação por parte do candidato às normas aqui descritas.

Art. 37. Este regulamento entrará em vigor a partir da data de aprovação pelo CONSEPE da Faculdade Ideal.

 

REDES SOCIAIS

   


Nossas Unidades


Unidade Planaltina-DF
Departamento de Controle Acadêmico - DCA
(61) 3388-0809
(61) 99861-8800
atendimento@unideal.edu.br
Av. Independência – SCC Quadra 01
Bloco C - Edifício Plaza
Planaltina-DF, CEP:73310-303

Unidade Alto Horizonte - GO
Departamento de Controle Acadêmico - DCA
(62) 3383-3006
(62) 98221-3099
atendimento@unideal.edu.br
Avenida Osmar Rosa da Silva,
esq. c/ Rua Belém, Setor Sul
Alto Horizonte-GO, CEP: 76560-000

Faculdade Ideal – Unideal | Ideal é ter você!
2018 - Todos os direitos reservados.
Voltar ao topo